fbpx

Auditoria fiscal: você está fazendo isso errado!

Auditoria fiscal: você está fazendo isso errado!

por Atracto

Uma empresa organizada começa com uma boa gestão financeira. E, nesse aspecto, estar em dia com as obrigações tributárias e fiscais é obrigação, pois, de uma forma ou outra, você irá perder dinheiro se não estiver com a casa arrumada. Portanto, é fundamental fazer uma boa auditoria fiscal a fim de organizar toda a sua operação comercial. O problema é: você está fazendo isso errado! Sim, errado. Explicaremos o porquê…

Primeiramente, você sabe como está a sua gestão fiscal? Já fez uma auditoria interna preventiva? Isso está previsto na sua rotina gerencial? Sua equipe acompanha todas as obrigações acessórias de perto? Tem certeza das datas e tipos de impostos que devem ser pagos e obrigações que devem ser entregues? Você consegue assegurar a qualidade e integridade das informações?

Se você parou para pensar e teve dúvidas para responder a uma dessas perguntas, então, agora é o momento de acertar para começar 2019 no azul. Para isso, vamos partir do princípio, a fim de organizar seus processos de gestão e auditoria para que os resultados da sua empresa sejam alcançados.

Emissão de notas

Toda a rotina de auditoria começa com a emissão das notas fiscais de venda de uma determinada mercadoria ou serviço. É possível fazer isso com um sistema que contenha um formulário para emissão de notas fiscais eletrônicas já abastecido com regras automáticas e integração com outros sistemas.

A gestão dessas notas é fundamental para saber quais as informações contidas e os valores de tributos de cada operação. Isso também pode ser feito de forma fácil com um sistema que captura e armazena as notas, colocando em ordem as datas de pagamento dos tributos e impostos e organizando o seu fluxo de caixa.

Além disso, é preciso controlar as regras fiscais para classificar as notas recebidas, usando as diretrizes de apropriação. Essa classificação também é feita de forma automatizada e através do sistema, eliminando o trabalho manual e os possíveis erros.

Vale destacar que o preenchimento de dados na geração de notas deve ser feito de modo a tomar o menor tempo possível da equipe de vendas, justamente para que ela fique focada na atividade principal. O sistema Auditto garante agilidade nesse processo e evita qualquer tipo de erro, buscando automaticamente informações das emissões das notas de produtos e clientes.

Sistema gestor

O sistema faz a validação das informações e permite realizar a manifestação do destinatário, tendo também a função de rastrear os documentos para um total controle, com check-in dos recebimentos, tudo automatizado e sem concorrentes no mercado que agreguem todas as funcionalidades em um só lugar.

Com isso, a equipe fiscal consegue obter armazenamento, captura automática e validação dos documentos fiscais eletrônicos para consultas quando for necessário. Também é feita a baixa automática dos arquivos XML e SAT, tudo integrado com o ERP, fornecendo relatórios de controle e de movimentações de arquivos.

A grande vantagem é ter todo o processo fiscal da sua empresa em suas mãos. Além disso, esse sistema permite a personalização da solução de acordo com suas necessidades fiscais específicas, tornando a auditoria um processo muito mais simples do que parece.

Automatização total e conversão de dados

É senso comum que ao se emitir uma nota é necessário escriturá-la. Essa prestação de contas ao fisco sobre as movimentações, o faturamento, os impostos a serem pagos e outras informações de interesse do governo é feita de forma digital, pelo SPED. O sistema Auditto consegue converter todas essas informações de modo a entregar ao Fisco exatamente o que é preciso para manter o compliance fiscal.

O consumidor do produto ou serviço precisa “trocar” a informação da nota para prestar contas ao governo. Numa situação de aquisição de bens ou serviços, o consumidor que fez a compra precisa informar ao Fisco que ele comprou aquele item, além de dizer também o quanto o consumidor se aproveitou do tributo inserido na venda. Essa conversão é feita diretamente no sistema, que se vale de uma integração entre módulos contábeis que cruzam e validam todas as informações e regras tributárias de modo a apresentar ao Fisco os dados exatos.

Para cada tipo de entrada há uma tributação diferente, como, por exemplo, o direito ao crédito dos impostos. A legislação permite que esse crédito seja usado para a compra de insumos para processo produtivo ou comercialização, mas não para a aquisição de mercadorias para consumo interno. Todas essas variáveis estão previstas no sistema.

Ou seja, para se fazer uma boa auditoria, é preciso levar em conta cada detalhe. E cada detalhe faz a diferença no caixa da sua empresa.

E isso não para por aqui. A segunda parte do processo correto de auditoria a gente mostra semana que vem.

Post by Saulo Novaes

One Response to Auditoria fiscal: você está fazendo isso errado!

  1. Pingback: Auditoria fiscal: o prejuízo das informações ruins | Auditto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0
0
image
https://auditto.com.br/wp-content/themes/hazel/
https://auditto.com.br/
#26ade4
style1
paged
Carregando...
/var/www/auditto/
#
on
none
loading
#
Sort Gallery
on
no
yes
off
off
off