Auditto Trends #16

29/11/2019 | Blog, Notícia | 0 Comentários

Auditto Trends: Este é o resumo semanal de notícias que a Auditto preparou para você com os destaques das áreas contábil, fiscal e de tecnologia. Veja os principais tópicos dessa semana:

Magazine Luiza fecha parceria com Marisa. O Magazine Luiza e as Lojas Marisa fecharam um acordo no modelo “store in store”, no qual uma varejista ganha espaço dentro de outro ponto de venda para comercializar produtos de diversas marcas. O plano é que o Magazine Luiza venda produtos de tecnologia, tais como smartphones, acessórios e serviços digitais, em mais de 300 lojas da empresa parceira. O objetivo da rede Marisa com a parceria é diversificar seu mix de produtos e impulsionar o fluxo de clientes nas lojas. SAIBA MAIS!

1 em cada 3 bancarizados é cliente de fintech. Um levantamento da consultoria Kantar revelou que um terço dos brasileiros bancarizados já é cliente de algum banco digital — mas apenas 9% deles têm sua conta principal em uma fintech. Além disso, 39,6% dos clientes brasileiros dizem confiar “completamente” nos bancos digitais, enquanto 56,4% apostam na credibilidade das instituições financeiras tradicionais. As fintechs com mais clientes no Brasil são o Nubank, o Banco Inter e o Next — que detêm fatias de 28%, 11% e 4% da população bancarizada do país, respectivamente. SAIBA MAIS!

Pão de Açúcar cria empresa com Raia Drogasil. O GPA, dono das redes Pão de Açúcar e Extra, anunciou um acordo com o grupo RD, das farmácias Raia e Drogasil, para criar uma empresa de fidelidade. A parceria é a primeira desse tipo entre varejistas brasileiras — até então, o setor tem sido explorado por companhias aéreas e grupos de programas de fidelidade por coalizão. Chamada de Stix Fidelidade, a nova empresa oferecerá uma plataforma de produtos e serviços para acúmulo e resgate de pontos. O negócio ainda depende de aprovação do Cade, mas deve começar a funcionar no 2º semestre de 2020. SAIBA MAIS!

Cai projeção para o salário mínimo em 2020. O valor do salário mínimo previsto para 2020 caiu de R$ 1.039 para R$ 1.031. Segundo o Ministério da Economia, o motivo é a previsão menor de inflação pela queda no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que costuma ditar os reajustes de salários. A estimativa para o INPC neste ano era de 4%, mas deve ficar em 3,5%. De acordo com os técnicos, cada R$ 1 de aumento no salário mínimo traz um impacto de R$ 320 milhões para as contas públicas. Hoje, o piso nacional é de R$ 998. SAIBA MAIS!

8 em cada 10 planejam comprar na Black Friday. Uma pesquisa conduzida pelo Instituto Locomotiva indicou que 83% dos brasileiros planejam comprar algum produto durante a Black Friday. O percentual significa que cerca de 130 milhões de pessoas — o equivalente à população do México — devem aproveitar os descontos da data. Entre as classes D e E, o percentual é de 88%, enquanto na classe C chega a 86%. Entre as faixas A e B, a fatia é de 77%. Os produtos que mais despertam interesse entre os entrevistados são eletroeletrônicos e eletrodomésticos. SAIBA MAIS!

Fiat e Peugeot: fusão nas próximas semanas. Segundo a Reuters, a FCA (Fiat Chrysler) e a PSA, proprietária da Peugeot, comunicaram a seus funcionários que assinarão um acordo vinculativo de fusão nas próximas semanas. Em seus canais internos, os grupos disseram aos funcionários que mais de 50 pessoas estavam envolvidas no processo. A fusão entre FCA e a PSA irá criar a quarta maior montadora do mundo. SAIBA MAIS!

Cesta básica pode reduzir subsídios em R$ 12 bi. Planejando reduzir em cerca de 75% o subsídio destinado hoje ao consumo dos produtos, o governo estuda redesenhar o modelo da cesta básica. O cálculo da equipe econômica é de que a medida possa reduzir as renúncias em R$ 12 bilhões por ano. A intenção é fazer com que os benefícios sejam destinados somente às classes de renda mais baixas. Com o novo modelo, seriam extintos os benefícios concedidos de forma irrestrita à compra dos produtos. SAIBA MAIS!

Custo Brasil chega a R$ 1,5 trilhão por ano. O “custo Brasil” — termo que se refere às regras burocráticas, riscos judiciais, tributos complexos e outras barreiras para fazer negócios — aumenta as despesas dos empresários em R$ 1,5 trilhão por ano. O montante representa 22% do Produto Interno Bruto do país, segundo dados de um estudo do Ministério da Economia divulgado pelo jornal “Valor Econômico”. Os empresários brasileiros gastam 1.501 horas por ano para declarar impostos, que consomem 65% dos seus lucros. A média nos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) são 161 horas-ano e 40% dos lucros usados para tributos. SAIBA MAIS!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Auditto

A Auditto é uma empresa especialista na oferta de soluções completas de software de alto valor tecnológico para redução da carga tributária, recuperação de créditos e compliance fiscal.

Siga-nos em nossas redes: