Impostos a recuperar: Como a tecnologia ajuda nesse processo?

29/01/2020 | automatização, Blog, carga tributária, compliance, gestão, obrigações acessórias, recuperação de créditos, redução de custos | 0 Comentários

Já dissemos em outros textos aqui mesmo neste blog como a gestão fiscal e tributária – feita de forma eficiente – traz inúmeros benefícios econômicos para o seu negócio. Mas agora vamos focar em outro ponto: a tecnologia! Estamos vivendo a era informação digital e sua empresa não pode prescindir de ferramentas tecnológicas, ainda mais quando elas ajudam a descobrir que você poderia ganhar mais dinheiro e nem sabia, como, por exemplo, descobrir que sua empresa tem impostos a recuperar. Quer ver como? Acompanhe!

Recuperando impostos

Uma das maiores dúvidas dos empresários se refere aos impostos a recuperar. Como já é de conhecimento geral, o grande número de impostos existentes aliado à falta de regras claras no sistema tributário brasileiro faz com que frequentemente empresas acabem pagando impostos indevidamente.

Seja pela falta de conhecimento das regras ou mesmo por simples desatenção, razões não faltam para que mesmo empresas atentas à sua contabilidade percebam que pagaram mais impostos do que deviam. Dados do IBGE apontam que até 95% das empresas brasileiras pagam impostos indevidamente.

E é humanamente impossível de se acompanhar todas as regras tributárias e as mudanças nas leis sem o auxílio da tecnologia. 

Para se ter uma ideia, são realizadas diariamente cerca de 40 alterações que afetam diretamente no bolso do contribuinte. São mais de 4,7 milhões de empresas recolhendo tributos de forma equivocada por falta de conhecimento da legislação.

Felizmente, a legislação prevê mecanismo oficiais por meio dos quais é possível reaver seu dinheiro. E com o auxílio de empresas especializadas, que fornecem tecnologia fiscal, é possível encontrar a solução perfeita para recuperar esses valores pagos a maior.

Como funciona?

Imagine, por exemplo, uma cadeia produtiva formada pela fornecedora de madeiras “Wood” que vende a sua matéria-prima para a fabricante de móveis “Furniture”. Durante a venda do insumo, a “Wood” embutiu no preço de seus produtos o valor pago de XX% de impostos.

Na outra ponta dessa cadeia, a “Furniture” vende seus produtos para o lojista “Móveis M”. Da mesma forma, durante essa transação, a “Furniture” novamente tem de recolher os impostos e pagar ao Fisco. Você reparou que a “Furniture” pagou o mesmo tributo duas vezes? Isso é considerado ilegal na constituição, mas o imposto deve ser recolhido mesmo assim. Mas isso cria um grande problema, pois o governo recebe duas vezes indevidamente e precisa devolver esse valor.

Para resolver essa questão foi criado um sistema de compensação: os impostos a recuperar. Tudo o que foi pago em dobro retorna para a “Furniture” na forma de crédito tributário. Em outras palavras, na hora de vender os próximos produtos, o valor tributado em dobro de outras vendas retorna ao seu negócio na forma de um desconto no imposto atual. 

Caso contrário, a cada passo na cadeia produtiva, as mercadorias iriam ficar cada vez mais caras e seria impossível para as empresas lidarem com o alto passivo fiscal assim como para o consumidor final.

Dessa forma, é como se ficasse um saldo positivo na Receita Federal ou nas Secretarias da Fazenda para auxiliar na amortização de outros impostos. Mas não é todo mundo que consegue identificar esses pagamentos indevidos e não sabe se tem impostos a recuperar, perdendo dinheiro.

Além disso, muitos empresários acham que esse crédito é calculado automaticamente pelo Estado. Só que não é bem assim… essa é uma tarefa da sua empresa, com a ajuda do time de contabilidade. Ou você acha que os órgãos fiscalizadores estão preocupados em, além de fiscalizar e combater sonegação, “perder tempo” verificando se sua empresa pagou a mais? Não existem fiscais suficientes nem para cuidar da arrecadação, quanto mais calcular que uma empresa X tem impostos a recuperar.

Ou seja, a empresa precisa, no momento do balanço patrimonial, confrontar os débitos e os créditos fiscais. Só assim é possível saber se nesse cálculo os valores estão batendo e não seja necessário pedir nenhuma compensação ao governo. O que também não é algo simples rápido de se fazer…

Usando a tecnologia a seu favor

De maneira geral, o governo é quem puxa a inovação tecnológica no país e as empresas têm de correr atrás para cumprir as obrigações.

Prova disso é que hoje a Receita Federal do Brasil possui maneiras de cruzar todo tipo de informação de pessoas físicas e jurídicas, desde dados relativos à movimentação de contas bancárias até  aquisição de automóveis e bens imóveis, passando pelas informações de faturamento da pessoa jurídica e todas as demais obrigações acessórias transmitidas ao fisco mensalmente pela contabilidade das empresas.

Tudo isso é feito através da adoção de tecnologia. Qualquer erro nas obrigações enviadas pelas empresas consegue ser detectado pela RFB, o que se torna um risco para empresas que não usam um software fiscal. E, se tem erros na operação de entrega de obrigações, não é difícil imaginar que uma empresa assim paga impostos a mais sem saber e que pode ter dinheiro a recuperar.

Portanto, a tecnologia bem aplicada se torna fundamental, pois ela ajuda na leitura das informações que os clientes estão entregando nos arquivos SPED, DCTF e tudo o que é informado para a Receita Federal. Com a relação completa, os profissionais conseguem fazer a leitura mais corretamente e encontrar as oportunidades dentro de cada um desses dados.

Quer um exemplo? Pense que no SPED Fiscal é preciso escriturar todas as Notas Fiscais emitidas e recebidas. Já no EFD Contribuições, os processos funcionam de uma outra forma. Então, ao contar com uma ferramenta tecnológica, que tem inteligência artificial embutida, você consegue encontrar mais facilmente esse tipo de gargalo entre as informações.

Ou seja, o constante monitoramento da área contábil/ fiscal e adoção de um software que faça todo processo de automatização, mas provenha valores para a empresa como oferecer informações em diferentes níveis como operacional, tático e estratégico é primordial. 

Contar com o máximo possível de informações de forma organizada vai abrir um leque de análise gigante em todos os níveis da empresa, desde do operacional, passando pelo tático, chegando ao estratégico, sempre expandindo horizontes para novas situações de negócio. Consequentemente, novas oportunidades se abrirão.

No caso de recuperar impostos, fazer o balanço patrimonial permite saber quais impostos foram pagos em duplicidade. Caso tenha havido mais impostos a receber do que a recolher, você poderá pedir a compensação.

Nessa hora, se seu negócio já tem uma empresa que forneça meios de fazer a gestão contábil aliada à tecnologia em nuvem, você já sai na frente. Assim, o risco de perder qualquer Nota Fiscal é mínimo e todas elas poderão servir como documentação de prova dos seus direitos.

Com a utilização de um software bem estruturado, é possível a área fiscal e tributária analisar e entregar Créditos Extemporâneos dos últimos cinco anos, por exemplo.

Portanto, o bom controle dos impostos a receber pode ser uma estratégia essencial para o aumento da lucratividade líquida do seu negócio. A maioria das empresas ainda não percebeu a importância de uma boa política tributária. 

O investimento nessa área é relativamente simples, pois demanda somente uma força de trabalho bem-capacitada e as tecnologias certas para a  gestão do negócio, gerando economia de dinheiro e de tempo.

Essa ferramenta certa consegue buscar um valor de crédito para o cliente de maneira muito mais rápida do que se os processos fossem feitos de forma manual, por exemplo. E essa ferramenta tem nome: Auditto!

Não deixe para depois

Um dos trabalhos que os escritórios de contabilidade podem oferecer para as empresas é o de reavaliação de recolhimento de impostos. Em geral, não costuma se cobrar pela consulta, mas cobra-se um percentual sobre o valor restituído, se houver.

Trata-se de uma possibilidade que deve ser averiguada pelo empresário e levantada pelo profissional de contabilidade. A revisão dos impostos pagos ou a vencer pode representar uma economia importante para o caixa da empresa e uma renda extra para o escritório contábil.

Você está satisfeito com o software utilizado no dia a dia do setor fiscal e tributário? Ainda não adotou uma tecnologia assim no dia a dia da sua empresa?

Para garantir que você tenha todos esses dados em mãos e descubra se tem impostos a recuperar, conte com a Auditto! Nossa tecnologia faz a diferença no seu negócio!

Por Atracto

Sobre a Auditto

A Auditto é uma empresa especialista na oferta de soluções completas de software de alto valor tecnológico para redução da carga tributária, recuperação de créditos e compliance fiscal.

Siga-nos em nossas redes: